terça-feira, 11 maio 2021.
Homofobia não é crime no Brasil porque o Poder Legislativo não definiu o que é crime de homofobia. Querer processar Ana Paula Valadão por uma declaração em 2016 dentro de um contexto teológico, citando fatos históricos, alegando uma decisão ilegal do STF em 2019, é uma palhaçada.
A nação brasileira sorriu esse ano, apesar das flechas dos inimigos. Cruzamos com os nossos detratores com o semblante da vitória, prontos para dizer “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos” a qualquer instante.
O mesmo Cristianismo que diz sim ao pecador e o acolhe, e diz não, de forma categórica, ao nefasto pecado que o afasta de Deus, envolvido na fumaça dos dogmas ideológicos da nova esquerda.
Devemos resolver entre nós questões pertinentes ao materialismo, ao passo que devemos nos oferecer ao nosso Criador, àquele a quem Ele fez à sua própria imagem – Imago Dei.
Se a homofobia fosse um problema social verdadeiro e promovido pelo Cristianismo, todos os brasileiros já teriam presenciado gays sendo agredidos por cristãos, o que nunca ocorreu.
Os evangélicos que votaram por ignorância ou traição no PT são culpados das ameaças de perseguições que hoje estamos sofrendo. Votar para presidente traz a responsabilidade de indiretamente estar influenciando a escolha de ministro do STF para ficar no cargo até os 75 anos.
Na guerra política e cultural, o conservadorismo cristão deve agir de maneira coordenada, técnica e acadêmica, com menos improviso e voluntarismo. Para isto, seriam necessários mais observatórios, centros e redes de inteligência política, investimento em formação de jovens talentos e manutenção dos seus intelectuais.
Ocorre hoje (24/01) nos Estados Unidos a 47ª Marcha Pela Vida, a maior manifestação anual de direitos humanos do mundo. Pelo menos 60 milhões de crianças foram assassinadas nos Estados Unidos antes do nascimento nos últimos 47 anos.
Qualquer pessoa que fecha os olhos para a matança dos cristãos mundo a fora está sendo cúmplice da destruição ocidental. E se você é cristão e não defende sua fé, você está diminuindo as chances de que você e seus filhos vivam num país livre.
Não existe nada mais falso do que “cristão evangélico” socialista. O mérito da questão não é apenas teológico, é filosófico. O princípio filosófico marxista é o materialismo dialético que nega a existência de Deus, do mundo espiritual, do Juízo Final e da vida eterna. O que é mais incoerente? Marxista se dizer cristão evangélico ou falso cristão evangélico se dizer marxista?