sexta-feira, 16 outubro 2020.
Os “policiais antifascismo” no Rio Grande do Norte são apontados informalmente como integrantes de uma rede de espionagem do Governo PT em exercício, monitorando críticos da gestão e participando de perseguição política a colegas.
Não podemos simplesmente desistir de tudo por causa do caráter duvidoso de apenas um homem. É obrigação de cada brasileiro de bem defender com unhas e dentes o combate à corrupção.
Para darem sequência ao projeto totalitário, governantes não admitem o erro e cada dia roubam um pouquinho mais de nossas liberdades cotidianas com a imposição de ordens estúpidas. Não tenho dúvidas de que essas medidas estão sendo calculadas para levar o povo para a imunização obrigatória.
Alguns movimentos sociais alegam tomarem para si a responsabilidade de guardar e lutar pela democracia em nosso país, mas em geral o conceito de democracia sequer é conhecido pelas pessoas envolvidas no debate público, o que faz boa parte da argumentação permanecer no limite da opinião pessoal.
Toda adesão, como toda convicção política, deveria ser resultado de uma reflexão. Jamais deveríamos aderir a nada por ser de direita, de esquerda ou de centro.
Bolsonaro não deve gastar um minuto do seu tempo defendendo a nomeação ou o nomeado. Não é o Presidente que precisa defender seus ministros. Pelo contrário. São os ministros que devem defender o Presidente.
As mortes no país são culpa dos governadores e prefeitos que, com o apoio de parte da classe médica e cumplicidade da mídia comunista, omitiram o tratamento adequado.
Geralmente os países são dirigidos por psicopatas. Para essas pessoas as normas jurídicas e linguísticas não passam de regras esquisitas, incompreensíveis e impossíveis de adequação.
Não somos nós que estamos alinhados com Bolsonaro. É ele que está alinhado conosco. Enquanto assim ele continuar, terá sim o apoio gratuito dos milhões de brasileiros que acreditam em tudo que ele representa.
Falta agora menos polidez nas falas e uma cobrança de qualidade! Precisamos de deputados e senadores que se pareçam mais como ele foi quando estava parlamento!