Deixa o diabo falar mal…

0
366
The Gossips, pintura a óleo de John William Waterhouse.

Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Romanos 8:33

Toda ação de acusar, atribuir falta, culpar, incriminar, desqualificar, denegrir, possui autor – o acusador, quem acusa – e o acusado – aquele que é o alvo de acusação, incriminado, denunciado. Uma acusação pode ser verdadeira ou falsa; toda acusação, falsa ou verdadeira, tem uma motivação. A acusação verdadeira tem uma motivação diferente da acusação falsa. A verdadeira é nobre, fazer justiça. A falsa acusação é asquerosa, torpe, cafajeste, indecorosa, indigna, infame, mesquinha, miserável, odiosa e ordinária. A verdade sobre uma falsa acusação revela o caráter do acusador e, ao ser desmascarada, promove a vítima da falsa acusação.

Vivemos a era da informação, melhor dizendo da overdose de informações, nunca na história da humanidade tivemos acesso a tanta informação e num paradoxo, estivemos tão mal informados. A tecnologia promoveu a velha fofoca em fake news.

Saber filtrar a verdade cada vez mais escassa em um mar de mentiras virou um desafio diário em uma guerra de informação, onde a sobrevivência é fruto da habilidade de desenvolver uma capacidade cognitiva de analisar as informações e saber decifrar a verdade em meio as mentiras. Quem fala mal de quem? Mais importante do que o conteúdo da informação é saber quem é o acusador e quem é o acusado. Qual é a verdade?

Todo mundo já foi vítima de falsa acusação, fofoca. Em janeiro de 2020 um artigo meu compartilhado em um grupo de uma igreja em Belo Horizonte foi censurado por um pastor da liderança alegando que sabia de “coisas” ao meu respeito que me desabonavam. Uma pessoa me procurou perguntando o que fiz de errado! Expliquei a verdadeira realidade dos fatos – que em junho de 2019 procurei a liderança desta igreja local e fiz graves denúncias contra um membro do ministério. Infelizmente a liderança, corrupta, blindou o elemento alegando que não haviam provas. E o corporativismo do ministério, corrupto, passou a denegrir minha imagem para me desqualificar. Porém a acusação que eu fiz se revelou verdadeira. Questionado sobre o que eu faria, disse: “Deixe o Diabo falar mal de mim, ele está me promovendo”.

Quando alguém fala mal de outra pessoa, alguma coisa tem. Existem algumas pessoas – das quais eu dispenso elogios – que se saírem por aí falando mal de mim, não vou processar por danos morais, pelo contrário, vou agradecer. Para explicar vou dar o seguinte exemplo: quando o Lula fala mal do Bolsonaro, ele está promovendo o Bolsonaro, agora se o Lula começar a elogiar o Bolsonaro, isso não seria um bom sinal. Hoje dependendo de quem te chama de fascista, isto é um elogio…

Diga-me quem fala mal de você e eu direi quem é você. Quando o diabo fala mal de você ele te promove. Afinal, mais importante do que a informação é a fonte da informação. E aqui acontece o princípio do efeito borboleta, quando o bater das asas de uma borboleta pode provocar ventos de tempestade do outro lado do mundo.

Quando em 2003 a comunista Maria do Rosário dos Direitos Humanos – ou melhor dizendo dos direitos dos bandidos – de forma mentirosa acusou Bolsonaro de ser aquilo que ele combatia e ela defendia ela o elegeu presidente. A publicidade é a alma do negócio. Quando movimentos LGBT começaram a bater em Bolsonaro, fizeram o eleitorado conservador ver nele um líder. Bolsonaro que era um insignificante deputado do baixo clero, foi promovido pelo diabo da Esquerda…

É bom que a Esquerda fale mal, isso é bom para o alvo de ataques da Esquerda. O autoritário e abusado ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Morais é um burro que elegeu Sara Winter deputada em 2022. Elegeu? Verbo no passado? Sim, com esse inquérito ilegal, arbitrário e prisão absurda dela por classificar um protesto com fogos de artifícios em frente ao STF de ato terrorista antidemocrático. Terrorista era Dilma Rousseff, presa com arma e que fazia parte de um grupo terrorista, que assaltava bancos e matava gente inocente, para financiar a revolução do proletariado e impor ao Brasil uma ditadura comunista.

Alexandre de Morais promoveu Sara Winter como liderança política de uma extrema direita. O que seria de Dilma Rousseff se não fosse presa? Provavelmente não teria se tornado presidente do Brasil. Em 1970 Dilma foi presa e ninguém imaginou que 40 anos mais tarde em 2010 ela seria eleita presidente. Não duvide que em 2060 Sara Winter possa ser a presidente. Em 2016 eu disse que Bolsonaro seria presidente e riram na minha cara.

Como eu sei que o presidente está certo? A imprensa de Esquerda é a minha referência. Quando Willian Bonner e Maju Coutinho fazem caras e caretas contra o presidente, quando revistas como Carta Capital colocam na capa fotos dele manipuladas por edição gráfica para fazer ele parecer maligno, numa mensagem subliminar, eu tenho a certeza de que ele está fazendo a coisa certa. Quando a Esquerda diabolicamente fala mal de alguém ela promove essa pessoa.

O que eu mais quero é ver a imprensa, Grupo Globo, Carta Capital, Revista Veja, falando mal do presidente. O que me fez ter a convicção de saber que o presidente errou na escolha do novo ministro para o STF? Foi a ausência de críticas da imprensa de Esquerda. Até a comunista OAB elogiou a decisão. A dedução é lógica se o diabo não falou mal é porque a decisão foi errada…

Onde estão as matérias na mídia de Esquerda criticando Bolsonaro pela escolha? Falando mal do novo ministro? O mérito da questão não foi o patético erro de liberar lagostas no cardápio dos supremos semideuses ministros do STF às custas da elevada carga tributária paga pelo povo brasileiro, onde o mérito da questão foi a legalidade do processo licitatório, que foi legal, não a imoralidade da compra.

No meio da overdose de informações contra e a favor, o que gera confusão daqueles que defendem dizendo que o presidente está jogando um intrigado Xadrez 4D é o silencio da imprensa de Esquerda que fala mais alto e me chama a atenção.

O STF é hoje o maior problema do Brasil, justamente por que é um lixo residual do desgoverno petista. Não se pode nomear um ministro do STF aos 48 anos, para ficar até os 75 anos, longos 27 anos, pensando nas eleições de 2022. O problema não é o passado, o problema é o futuro. Esse camarada é um petista que vai ficar 27 anos no STF votando com viés ideológico de Esquerda.

Quando o diabo não fala mal de alguém, quando a mídia de Esquerda não fala mal do presidente e de sua escolha, é porque ela está satisfeita com o presidente e sua escolha equivocada. O silencio da Esquerda fala muito…

Participe da conversa

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui