A cretinice do ativismo LGBT contra os cristãos

0
186

Tornou-se público e notório que, invariavelmente, o discurso da militância LGBT encontra-se voltado contra o cristianismo e os cristãos.

Inúmeras publicações registram que, para os ativistas gays, todos os males de que sofrem os homossexuais atualmente são causados exclusivamente pela moralidade judaico-cristã que moldou a sociedade contemporânea.

É muito fácil, entretanto, desmascarar esse discurso fraudulento e demonstrar a desonestidade intelectual daqueles que o propagam.

Certa vez, em meados da década de 1970, numa mensagem a um indivíduo que estava praticando o homossexualismo e que lhe pediu conselhos, um sacerdote hindu declarou:

“Estou muito triste que você tenha adotado o homossexualismo. Isso não ajudará você a avançar em sua tentativa pela vida espiritual. De fato, isso apenas impedirá o seu avanço. Eu não sei por que você adotou tais práticas abomináveis. O que eu posso dizer? De qualquer modo, tente render qualquer serviço que você [puder] para Krishna. Muito embora você esteja numa condição muito degradada, Krishna, ficando satisfeito com a sua atitude de serviço, pode retirar você desse estado caído. Você deve parar esse homossexualismo imediatamente. Isso é sexo ilícito. De outra forma, suas chances de avançar na vida espiritual são nulas. Mostre a Krishna que você é sério; se você é.”

A literatura universal comprova que em todas as eras e em todas as sociedades que já existiram nesta Terra sempre houve reprovação severa às práticas homoeróticas; até mesmo na Grécia antiga e nos territórios dominados pelo Império Romano na antiguidade.

Diante das evidências que facilmente podemos coletar nas mais diversas obras literárias que mencionam a questão homossexual ao longo da história da humanidade, não há como deixar de repudiar e denunciar a cretinice do ativismo LGBT que tenta insistente e raivosamente atribuir aos cristãos a aversão que a humanidade sempre possuiu acerca das relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo.

Infelizmente, parece que o Supremo Tribunal Federal considera “racismo” o repúdio e a denúncia que estou fazendo neste texto.

Por outro lado, felizmente, eu sei em Quem tenho crido e não temo de modo nenhum o que podem me fazer os homens… nem mesmo os “supremos” do STF.

Denunciar a cretinice do ativismo LGBT contra os filhos de Deus pode me ocasionar processos judiciais e, consequentemente, perdas financeiras e até prisão. Entretanto, estou bem certo de que antes convém obedecer a Deus do que aos homens.

Calar-me diante de um discurso cretino que incrimina de maneira injusta e irracional os meus irmãos de fé é algo que eu jamais poderia fazer sem que me sentisse um estúpido verme covarde.

Participe da conversa

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui