Não seja manipulado

0
560
Foto: Thomas Skirde.

Não importa em que contexto você esteja, quando se puxa um assunto que envolve política ou religião, as respostas são sempre as mesmas: “não podemos ser radical, nem de um lado, nem de outro”; “nem direita, nem esquerda”; “você está sendo extremista”; “não podemos ser preconceituosos”; “não podemos julgar”; isso quando os interlocutores não optam por um silêncio sepulcral, que faz você se sentir como se tivesse pisado na calda do vestido da rainha da Inglaterra em cerimônia oficial.

Se eu digo hoje, por exemplo, que não tenho medo do vírus, e que prefiro tocar minha vida com normalidade e, caso adoeça, farei uso do tratamento precoce, ouço comentários de todos os tipos: “você não se importa com a vida dos outros”; “você é muito egoísta”; “a doença é perigosa”; “muitas pessoas estão morrendo”; “cuidado, fulano era contra o isolamento e morreu”. Não ter medo hoje é uma rebeldia contra o sistema: basta observar que todos os rígidos protocolos que os órgãos de saúde impőem à população já se mostraram ineficazes, mas mesmo assim, o governo segue ignorando a realidade e a cada dia cria mais uma regrinha estúpida que não impede a proliferação do vírus mas faz da vida do cidadão um inferno.

Deixemos essas regrinhas de lado e voltemos a falar das pessoas que parecem ser muito caridosas, bondosas e preocupadas com a vida dos outros. Na verdade, elas são uma amostra perfeita do sucesso que os engenheiros sociais estão obtendo usando o medo e o pânico para manipulá-las de tal forma que elas mesmas não conseguem mais se enxergar e compreender a mínima parte do mundo real.

Como num passe de mágica, elas se esqueceram que para morrer, basta estar vivo; que viver implica arriscar; que a morte não está sob o nosso controle; que não há estabilidade e segurança na vida. Elas também fingem não notar que as pessoas isoladas também estão contraindo vírus; que milhares de pessoas já foram curadas; que há tratamento para o corona e que todas as medidas que os governadores nos impõem só dificultam nossa vida, restringem nossa liberdade, roubam nossa alegria e humanidade e nos reduz a robozinhos controlados por uma elite bilionária que só quer nos escravizar.

É um tanto irônico ver as pessoas fugindo do vírus e caminhando rumo à escravidão!!!

Participe da conversa

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui