Nossas crianças e adolescentes estão em perigo!

0
44
Foto: Justin Paget.

Há um movimento internacional (e infernal) que visa a levar nossas crianças e adolescentes à confusão, ao desespero e à morte.

Trata-se de um número gigantesco de indivíduos detentores de poder econômico, político, midiático e espiritual que estão empenhados em confundir, perverter e destruir as futuras gerações.

A face mais sórdida desse intento covarde, mesquinho e genocida está no que podemos chamar de “ideologia LGBTQ+”.

Trata-se de uma cosmovisão tão cínica e pervertida que chega ao disparate de negar a biologia e tenta incutir na mente dos jovens a ideia estapafúrdia e esdrúxula de que é possível realizar uma “mudança de sexo” quando o indivíduo simplesmente não se sente à vontade com os órgãos genitais que possui.

O cinismo dessa ideologia perversa deve ser denunciado e ferozmente combatido por todos que se dizem cristãos.

Como nos lembra o Dr. Mauro Meister, no seu livro A Origem da Idolatria (2017:64):

“O homossexual que se traveste ou se submete a uma cirurgia para trocar de sexo não deixará de ser homem ou mulher, pois Deus o criou desta ou daquela forma. Contudo, a sociedade, sobretudo a atual, sucumbe cada vez mais a essa falsa ética cuja origem está em uma espiritualidade falsa.”

Embora o Dr. Meister fale que a sociedade, como um todo, está sucumbindo, são as crianças e adolescentes que estão sendo levadas às drogas e ao suicídio devido à propagação da ideologia LGBTQ+ que, cinicamente, dentre outros deboches, introjeta na cabeça dos pequeninos que “toda forma de amor vale a pena porque Deus é amor”.

Não é preciso ser nenhum expert em teologia para se constatar o caráter fraudulento e perverso dessa ideologia maligna e idólatra que submete a Palavra de Deus aos intentos mais baixos do coração humano.

De igual modo, a gente não precisa ser nenhum super herói ou super heroína para salvar os inocentes dessa sádica ideologia LGBTQ+:

A gente só precisa é de coragem… e, claro, de um pouquinho de vergonha na cara!

Participe da conversa

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui