Quem mandou matar Bolsonaro?

0
138
Jair Bolsonaro sendo atendido da Santa Casa de Juiz de Fora, em 06 de setembro de 2018, logo após ter sido esfaqueado.

O lulalivrista Adélio Bispo (10 anos de PSOL) obviamente não agiu sozinho quando entrou na longa lista de terroristas da Esquerda Brasileira. A prova maior disso é que Bispo teve sua entrada registrada no Congresso Nacional, enquanto estava em Minas Gerais, pronto para esfaquear o então candidato Jair Bolsonaro.

Qual o elo entre Adélio Bispo e o Congresso Nacional? Na época, o nome do então Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL) foi aventado…

Hoje, Jean Willys mora no exterior, após renunciar o mandato (para o qual foi reeleito) de forma estranha e “doá-lo” ao suplente Davi Miranda (esposa gay do espião internacional travestido de jornalista Glenn Greenwald, o mesmo que contratou os hackers do “caso vaza-jato” – outra situação importante que, aparentemente, também foi “deixada pra lá”).

Infelizmente, o delegado Valeixo (esse mesmo que foi o pivô da saída do ex-juiz Sérgio Moro do Governo) não esclareceu nas investigações (sim, ele foi o delegado do caso da tentativa de assassinato) como e porque a entrada de Adélio Bispo no Congresso Nacional foi registrada… Pelo contrário, ignorou o assunto e concluiu que Bispo agiu sozinho, como um “louco solitário”.

Ninguém acredita nessa versão dos fatos, principalmente após o terrorista de Esquerda ser defendido por advogados de luxo pagos por um “padrinho misterioso” (talvez, o próprio mandante do crime).

Agora que Valeixo está fora da Diretoria da Polícia Federal, será que seria querer demais pedir a resposta para a pergunta que não quer calar? O novo Ministro da Justiça pode exigir empenho no esclarecimento da verdade?

Quem mandou matar Jair Bolsonaro?

Participe da conversa

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui