O que fazer perante o Coronavírus

0
160
Micrografia eletrônica mostrando o coronavírus da MERS que surgiu em 2012. (Foto: Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas do governo dos Estados Unidos/Flicker)

O associação acadêmica Docentes Pela Liberdade (DPL) divulgou nota ressaltando os cuidados a serem tomados para evitar a sobrecarga do sistema de saúde e a contaminação e transmissão do novo coronavírus. Leia abaixo a íntegra do texto redigido pelo Diretor de Medicina do DPL, o médico anestesista Luciano Azevedo:

Prazados:
Estamos diante do maior desafio epidêmico dos últimos tempos e a INFORMAÇÃO é a base de toda ação consciente, em busca de soluções.
A Pandemia de Covid19 é extremamente séria e devemos seguir rigorosamente as orientações da OMS.
Dentre elas, que estão exaustivamente divulgadas na mídia, a de EVITAR ir ao Pronto-socorro sem real necessidade. Não está sendo realizado teste pra Covid19 sem indicação absoluta da Vigilância Sanitária.
E por que isso é importante?
Porque em tempos de epidemia, É PRECISO OTIMIZAR os exames (que são finitos) e os atendimentos (que são complexos) para os casos mais graves que precisam ser detectados com mais urgência e isolados dada a capacidade agressiva de transmissão. Além de EVITAR nos expor a riscos desnecessários inerentes aos postos de atendimento (que são verdadeiros centros de transmissão da doença).
Neste sentido, é importante sabermos as recomendações do Ministério da Saúde.
As pessoas não devem procurar unidade de saúde (POIS NÃO FARÃO O EXAME) se tiverem com os seguintes sintomas:
• APENAS tosse;
• APENAS coriza;
• APENAS coriza e mal-estar ou sensação de moleza no corpo;
• APENAS febre.
Nas situações acima, a recomendação do Ministério da Saúde é que se entre em contato com o número 136 para que uma equipe de saúde possa dar orientações.
SERÃO ATENDIDAS APENAS AS PESSSOAS QUE PASSAREM NA TRIAGEM MÉDICA E APRESENTAREM MAIS DE UM DOS SINTOMAS E PRINCIPALMENTE FALTA DE AR (EM SITUAÇÃO DE SOFRIMENTO).
E se os sintomas forem leves, mas e eu estiver infectado com o COVID-19?
Tudo bem, segue a orientação do ISOLAMENTO para tratar essa doença com o mesmo padrão que se trata uma gripe (com antitérmico, repouso, boa alimentação etc…) e reforçar os cuidados com a higiene. O risco de transmissão é menor estando em casa isolado, mesmo sem a comprovação de que os efeitos podem ter sido causados pelo COVID-19
Procure um hospital apenas se esses sintomas piorarem e evoluírem para uma falta de ar que gere o sofrimento.
RESPEITANDO ESSAS ORIENTAÇÕES, PODEMOS CONTRIBUIR PARA UMA EVOLUÇÃO MAIS AMENA DA EPIDEMIA NO BRASIL E COM ISSO, SALVAREMOS VIDAS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui