Absolvido: Senado Americano enterra processo dos Democratas contra Donald Trump

0
212
Presidente americano Donald Trump em comício em Michigan, 28 de Março de 2019. (Foto: Manuel Balce Ceneta)

“O’er the land of the free and the home of the brave!”

O Senado dos Estados Unidos absolveu nesta quarta-feira (05/02) o Presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump, das acusações feitas pelo Partido Democrata no processo de impeachment movido pela Câmara dos Deputados de Nancy Pelosi.

Os Democratas usaram a sua maioria na assembleia para tentar remover Trump do posto presidencial, acusando-o de “Abuso de Poder” e “Obstrução do Congresso”.

Segundo Pelosi, o presidente dos Estados Unidos teria “ameaçado” em ligação telefônica com o Presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky, reter fundos de ajuda internacional ao país do Leste Europeu, caso este não investigasse o ex-vice presidente dos Estados Unidos Joe Biden, do Partido Democrata, e seu filho Hunter Biden, suspeitos de envolvimento em um escândalo de corrupção junto à empresa estatal ucraniana Burisma Holdings.

Hunter Biden foi indicado, mesmo sem experiência no ramo energético ou sem qualquer relação com a Ucrânia, como membro da mesa diretora da estatal onde recebia um ordenado anual de mais de 1 milhão de dólares, durante o período em que seu pai, Joe Biden, atuava como mediador nos assuntos pertinentes ao país europeu.

Joe Biden, quando ainda vice-presidente dos Estados Unidos no governo de Barack Obama, aparece em vídeo se gabando de ter sido pessoalmente responsável pela demissão de um dos procurados responsáveis pela investigação contra a Burisma Holdings. Ele afirma ter ameaçado reter o envio de uma remessa equivalente a 1 bilhão de dólares em fundos de apoio internacional, caso o procurador não fosse retirado do caso.

Em Setembro de 2019, diante das acusações feitas ao atual presidente americano, a Casa Branca decidiu liberar o texto da conversa telefônica entre Trump e Zelensky. Embora Trump mencione as acusações que pesam contra os Bidens, nenhuma menção sobre a retenção de apoio financeiro foi discutida na conversa.

Entretanto, a Câmara decidiu usar a sua maioria composta por membros do Partido Democratas para tentar a remoção de Trump da Casa Branca. Em uma votação completamente partidária, todos os Democratas, a exceção de três deputados, votaram pela abertura do processo de Impeachment, enquanto nenhum Republicano consentiu com o processo, classificado pelo presidente como um “circo”.

As acusações contra Trump, contudo, não se configuram como crimes passíveis de impeachment, ainda que fossem verdadeiras – o que não foi comprovado. Prevendo uma derrota no Senado, Pelosi ainda tentou segurar o processo na Casa Legislativa, ironicamente praticando os dois crimes pelos quais acusava o presidente da nação: “abuso de poder e obstrução do Congresso”.

O Senado americano moveu rapidamente para enterrar o processo, visto que as acusações dos Democratas careciam de fundamentação constitucional, e, caso levado a diante, abriria um precedente perigoso para a República.

Absolvido, Trump chega com força para a sua campanha de reeleição presidencial. O jogo dos Democratas poderá custar caro ao partido, que sem uma plataforma minimamente defensável e com uma América economicamente triunfante, dificilmente conseguirá reagir ao estrago provocado por suas próprias ações nefandas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui