Não seja feito de otário

2
242
Montagem em foto de TS Sergey/Unsplash

Estamos vivendo no meio de uma Guerra de Narrativas e uma Guerra Cultural, pois o que antes não era evidente agora salta aos nossos olhos toda a forma que a mídia trata alguns assuntos e como ela noticia alguns fatos e “fatos”. Já escrevi um texto antes falando um pouco sobre a forma que algumas notícias são mostradas, onde alteram e manipulam a semântica, ou seja, o sentido que as palavras têm dando um tom totalmente divergente uma da outra dependendo a quem ela se refere.

No entanto, temos que ficar alertas com as narrativas montadas para fazer com que fiquemos uns contra os outros e desgastar a imagem do Governo Bolsonaro. Elas são as mais mirabolantes estórias desenhadas para nos levarem a ter ilações totalmente falsas, cheias de muitos pré-silogismos que almejam nos levar a admitir suas premissas falsas sem que percebamos com a finalidade de que acabemos por aceitar a conclusão que eles queriam. Essa técnica é muito usada e devemos ficar alertas.

Não é à toa que temos imbecis completos dizendo por aí que congresso e governo são a mesma coisa (e o pior que idiota que paga pra ter aula com alguém que fale isso), tudo isso para juntar o que é feito por ambos e dar o mérito de algo bom a um e jogar as críticas pelas coisas ruins em outro. Sei que é um pouco difícil entender, mas vamos a um exemplo recente.

Vou montar aqui como isso funciona na prática:

  1. Tentam a toda hora pintar uma briga entre Moro e Bolsonaro, um desentendimento, ou qualquer coisa que passem a imagem que eles estão descontentes um com o outro.
  2. Pegam uma ação que parte de outro poder e apresentam como se fosse Bolsonaro que deu a ideia para reforçar o primeiro ponto.
  3. Caso a ideia se efetive eles usam contra o Governo, se não dá certo dizem que houve um recuo.

Mas por que ficar atento a isso? Simples, pelo fato que ainda a mídia tradicional tem um alcance muito grande que até tudo isso se mostrar falso muita gente já compra essa tese. Sei que pode parecer chato repetir isso aqui, mas não deem seu voto de confiança a informações sobre o governo Bolsonaro que contradigam as fontes oficiais, e a certa dúvida é válida até para as fontes do governo, pois elas também estão sujeitas à possibilidade de sabotagem interna.

Muito dessa cautela que devemos tomar é porque temos que reconstruir grande parte do que foi subvertido pela guerra cultural que vivenciamos e agora enfrentamos e eles tem muito poder ainda para baixarmos a guarda.

Ganhar a eleição foi apenas o primeiro passo, precisamos ficar atentos, mostrar a verdade para muitos e jamais retroceder.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui